Acerca do ABIC-NBIUA


A figura de bolseiro de investigação foi preponderante na abertura e democratização da investigação, possibilitando o acesso à formação avançada a muitos jovens, que anteriormente viam essa via restringida a uma "elite". Hoje em dia, o universo de bolseiros adquiriu proporções extremamente significativas mas, apesar do relevo atribuído à Ciência, Tecnologia e Inovação no plano das palavras, dos discursos e das intenções, não foram tomadas medidas adequadas para a necessária evolução e enquadramento dos recursos humanos na área da investigação.
Com efeito, aos Bolseiros de Investigação Científica (BIC) continuam a ser vedadas oportunidades de integração e progressão numa carreira de investigação científica, causado por sucessivas e cumulativas limitações ao rejuvenescimento e alargamento dos quadros de pessoal das unidades de investigação científica públicas, pelo desajuste gritante da legislação que enquadra o exercício de atividades de investigação e pelas precárias condições de trabalho em que os BIC exercem as suas actividades (como por exemplo a negação do direito a uma segurança social justa).

Em resposta a este enquadramento nacional desfavorável, no sentido de dar voz ao conjunto de preocupações actualmente associadas à actividade dos BIC em Portugal, e particularmente na Universidade de Aveiro (UA), um grupo de seis Bolseiros de Formação Avançada iniciou, em Janeiro de 2005, o projecto de dinamização do Núcleo de Bolseiros de Investigação da UA (NBIUA): Sérgio Lima (Química), Teresa Melo (Geociências), Raquel Santos (Ambiente e Ordenamento), Victor Neto (Eng. Mecânica), Luís Serrano Pinto (Geociências) e Bruno Castro (Biologia).
A 18 de Janeiro de 2006, realizaram-se as primeiras eleições para os órgãos do NBIUA numa Assembleia com mais de 90 bolseiros de investigação, marcando definitivamente a implantação do NBIUA na UA e oficializando o NBIUA como parte integrante da Associação dos Bolseiros de Investigação Científica (ABIC).

Vencida a inércia inicial e conquistados alguns apoios, o ABIC-NBIUA tem vindo a consolidar-se na Academia Aveirense, promovendo iniciativas de defesa dos interesses dos BIC, bem como procurando manter um diálogo profícuo com o serviço de Formação de Recursos Humanos da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), com o Reitor (e Vice-Reitor para a Investigação) da Universidade de Aveiro, bem como com as restantes unidades orgânicas e serviços, entre as quais se destaca o Instituto de Investigação, a Escola Doutoral, os Directores das Unidades de Investigação, Laboratórios Associados e Departamentos.

10.03.2015


Orgãos de Gestão e Fiscalização (2014 - 2015)

Direcção

Eduarda Silva (Presidente) - Departamento de Química

Andreia Farinha - Departamento de Química

João Quinta - Departamento de Geociências

Paulo Batista - Departamento de Ciênciais Sociais Políticas e Território

Renato Mendes - Departamento de Física
 


Mesa da Assembleia Geral

Adriana Ferreira (Presidente) - Departamento de Educação

Catarina Lemos - Departamento de Geociências

Luciana Mesquita - Departamento de Educação

10.03.2015


Alguns factos históricos

- a atualizar brevemente -

04.03.2015